O presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), defendeu nesta quinta-feira (16) a criação de um fundo eleitoral abastecido com dinheiro público e com doações de pessoas físicas para financiar as campanhas eleitorais em 2018. Segundo Jucá, ele vai conversar sobre a proposta com a comissão da Câmara criada para discutir e elaborar um projeto de reforma política. Desde que o Congresso voltou do recesso, no mês passado, parlamentares de diversos partidos vêm demonstrando preocupação com o modo como serão financiadas as campanhas eleitorais do ano que vem. Em 2015, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou ilegais as doações de empresas e liberou apenas as doações de pessoas físicas. Os políticos que buscam uma fonte alternativa alegam que não haverá recurso suficiente para a campanha de 2018. Ao apresentar a ideia do fundo misto com recursos públicos e de doações de pessoas físicas, Jucá explicou que caberia ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a redistribuição do dinheiro para os partidos, de acordo com o tamanho das respectivas bancadas. O senador explicou que vários pontos da ideia ainda precisam ser definidos, mas que, a princípio, a pessoa física que queira fazer contribuições ao fundo não definiria, no ato da doação, para qual legenda o dinheiro seria destinado. Questionado sobre qual seria a motivação de alguém doar para um fundo e não para um partido, Jucá disse que a pessoa estaria contribuindo para a democracia. “Em princípio, a doação [da pessoa física] entrará para o fundo e o fundo será distribuído proporcionalmente dentro da legislação para os partidos. Em tese, não haverá um direcionamento específico para um partido. [A pessoa física] estará contribuindo para a democracia e não para uma entidade partidária diretamente”, explicou o senador. Segundo Jucá, a doação não ser endereçada é uma tentativa de evitar que “setores mais organizados possam ter laranjas doando diretamente para determinado partido”. “Seria uma burla ao que nós queremos ter que é a igualdade no processo de participação”, afirmou. Jucá também disse que ainda não há uma estimativa da quantia de dinheiro público que seria necessária para abastecer o fundo eleitoral, porque, segundo ele, isso dependeria do modelo que seria empregado nas eleições. “A previsão orçamentária será discutida pelo tamanho do modelo da disputa eleitoral […]. Haverá voto em lista? Ou haverá o distritão, que são as candidaturas majoritárias? Cada concepção dessa tem um custo diferente”, declarou.


Recém-casada com Guilherme de Pádua — condenado por matar Daniela Perez, em 1992 — Juliana de Assis Lacerda, de 30 anos, diz que não se preocupa com o passado do novo marido. Em entrevista ao jornal Extra, ela comentou os questionamentos recebidos por ter selado a união com o ator na última terça-feira (14). “Desde o começo, já sabia quem ele era e nunca me preocupei com o passado, porque na igreja ele é acompanhado há 17 anos por muitos pastores sérios e sei do histórico dele, sei também que o Guilherme realmente mudou desde que se converteu”, declarou. De acordo com ela, “pedradas” já eram esperadas. “Conheço muitas pessoas que o acompanharam todos esses anos e por isso não me preocupei. E claro que sei das perseguições que ele sofre pela mídia e pela sociedade, mas isso não me abala hoje, pois já pensei muito sobre isso e estou disposta a enfrentar com ele todas situações”, acrescentou.


O sistema de abastecimento de água de Feira de Santana e região receberá investimento de R$ 400 milhões. A informação foi dada pelo líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Zé Neto (PT), em entrevista ao Acorda Cidade. O governo do estado assegurou os recursos com o Banco do Nordeste e, segundo o deputado, a licitação deve acontecer nos próximos 60 dias. O investimento será feito na reserva de Pedra do Cavalo, para ampliação geral do sistema de abastecimento. Entre as ações previstas estão o aumento da capacidade de produção da Estação de Tratamento de Água e implantação de uma nova adutora, com maior capacidade. “Hoje estamos funcionando com mil e quinhentos litros por segundo, quando o consumo da região está em dois mil litros por segundo. Esse investimento vai aumentar para três mil litros e vamos poder suprir o que está consumindo e ter alguma folga para trabalhar”, projetou Zé Neto.(Acorda Cidade)


Ex-integrante do “Encontro com Fátima Bernardes”, Felipe Andreoli é o novo apresentador do “Esporte Espetacular”. Ele substitui o ex-judoca Flávio Canto e fará dupla com Fernanda Gentil. A Globo não divulgou a data da estreia de Andreoli. Com a mudança, Flávio Canto fará reportagens especiais e entrevistas, sobretudo para esportes olímpicos.


O delegado Luís Henrique Alves da Costa, responsável pela investigação do caso da morte do turista francês Alain Wergeil, de 72 anos, que caiu da Cachoeira da Fumaça, localizada no município de Palmeiras, na Chapada Diamantina, no dia 26 de fevereiro, afirmou ao Jornal da Chapada que o que ocorreu foi um suicídio.

“A gente vai concluir o inquérito ainda, temos 30 dias para isso. Mas foi suicídio mesmo”, disse o delegado, em entrevista, nesta quarta-feira (15). Segundo ele, as provas testemunhais levaram a essa conclusão.

“Testemunhas afirmaram que ele [o turista] estava demonstrando um comportamento introspectivo, que se dirigiu à beira do precipício e mesmo alertado pelas pessoas que estavam lá se jogou”, ressaltou Alves. De acordo com o delegado de polícia, há informações de que o francês passava por problemas de ordem psicológica. (Jornal da Chapada)


Para não deixar que a filha de 3 anos fique longe dos estudos, Juracir Ferreira Faustino de Souza adaptou uma bicicleta e pedala diariamente quase 40 quilômetros para levar e buscar a criança da zona rural até a escola, no Jardim Cruzeiro do Sul, em São Carlos (SP). Segundo a Secretária de Educação, a menina  tem direito ao transporte escolar, mas por ter menos de 6 anos, precisa estar acompanhada por um responsável.

Maria da Vitória dos Santos Rocha está matriculada no Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Otávio de Moura. Segundo o pai, um ônibus que leva as crianças da zona rural para a escola passa próximo a residência dele.
O trajeto começa ainda na madrugada para que a criança chegue a tempo na escola (Foto: Reginaldo dos Santos/ EPTV)

“Não sei o motivo já que o ônibus passa na porta, pega meu sobrinho, mas não pega ela. Eles alegam que não podem levá-la porque ela ainda não tem quatro anos, a diferença é de cinco meses apenas”, disse.
Souza, natural da Paraíba, está desempregado e mora com a família há três meses em São Carlos, em uma fazenda às margens da Rodovia Professor Luis Augusto de Oliveira (SP-215).
O trajeto de ida, que começa por volta das 5h20 e dura uma hora e meia, passa por estrada de terra, rodovia e trânsito urbano. Depois de deixar a filha na escola, o pai retorna para casa e faz novamente o trajeto no final da aula, para buscar a menina. “Quero dar a ela o que eu não tive, porque eu não tive essa oportunidade”, declarou Souza.
Determinado, ele afirma que fará o percurso todo dia até conseguir uma vaga no ônibus. “Não dá certo uma criança fora da escola, se não der certo [o ônibus] eu continuo trazendo ela todo santo dia. Tem que ter a escola pra criança”.
Para Souza, a alternativa oferecida pela prefeitura, que ele acompanhasse a filha no ônibus, é inviável. “Teria que fazer um sacrifício, que é o de ficar o dia todinho com fome na porta do colégio, aí quando ela saísse vir embora junto”.

Fonte:  G1.

 


Os trabalhadores nascidos nos meses de maio e junho, que recebem até dois salários mínimos, poderão sacar o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) a partir desta quinta-feira (16). A retirada poderá ser feita nas agências da Caixa Econômica Federal, nos caixas eletrônicos por meio do Cartão do Cidadão, nas casas lotéricas e nos correspondentes bancários.
O banco também pagará os rendimentos das cotas do PIS para os trabalhadores cadastrados no programa antes de 4 de outubro de 1988. Nesse caso, os rendimentos variam conforme o saldo existente na conta do PIS vinculada ao trabalhador.
Quem é correntista da Caixa teve o dinheiro depositado na última terça-feira (14) na conta-corrente. Para saber se tem direito a receber o benefício, de até um salário mínimo, o trabalhador pode consultar o site do banco ou ligar no 0800 726 0207, opção 1.
O abono é pago ao trabalhador com pelo menos cinco anos de cadastro no PIS/Pasep, que recebeu uma média mensal de dois salários mínimos e trabalhou pelo menos 30 dias em 2015. Os dados do trabalhador precisam ter sido informados corretamente pela empresa ao Ministério do Trabalho, na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) do ano-base 2015.
Pelas novas regras estabelecidas pelo governo federal, o valor do benefício agora é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Quem trabalhou um mês em 2015 receberá um doze avos do salário mínimo. Quem trabalhou dois meses receberá dois doze avos e assim por diante. Só receberá o valor total quem tiver trabalhado todo o ano de 2015.

O treinador Arnaldo Lira iniciou os preparativos para o jogo entre Fluminense de Feira e Atlântico, em confronto válido pelo Campeonato Baiano 2017. Para a partida do próximo domingo (19), o Tricolor terá dois desfalques e um retorno nas opções do técnico no embate entre as duas equipes.

“São opções que vamos vendo para a partida contra o Atlântico, que pode determinar a nossa classificação. Vamos procurando driblar as dificuldades armando o time com as opções que temos, mas o grande foco é manter a qualidade, mesmo com as improvisações em virtude dos desfalques”, afirmou Lira em relação à ausência do defensor Eduardo e do volante Rogério, ambos suspensos.

Para a defesa, o técnico deve improvisar o lateral Deca, enquanto Jorge Wagner deve ocupar o setor esquerdo do campo. Com isso, Alessandro Azevedo deve ganhar uma oportunidade no meio.

Com 17 pontos, o Touro do Sertão precisa de apenas um triunfo para se garantir nas semifinais do torneio. Já o Atlântico, com seis, ocupa a oitava posição. As duas equipes se enfrentam ás 18h30 no Barradão. BN


Matéria em áudio:

Há quatro anos Talita (última à direita) se divide entre São Paulo e Rio de Janeiro por conta dos trabalhos | Foto: Divulgação/Acervo Pessoal

 

A série global “Carcereiros”, que tem em seu elenco a atriz Talita Coling, 21 anos, nascida e criada na Chapada Diamantina, é a única obra latino-americana, num total de 12, escolhida para exibição exclusiva na segunda edição do MIPDrama Screenings, que será realizado no dia 2 de abril. O evento serve de abertura da MIPTV, uma das principais feiras do mercado de televisão, e tem como objetivo apresentar os lançamentos de destaque de emissoras e produtoras ao redor do mundo para uma plateia formada por executivos do mercado de licenciamento e jornalistas. A presença da Globo entre os selecionados reitera o potencial e a relevância da empresa brasileira como produtora e distribuidora de conteúdo multiplataforma em escala mundial.

A atriz Talita Coling | Foto: Evandro Dogakiuchi

.

Talita é natural de Mucugê-BA e morou muitos anos em Caraguataí, distrito de Jussiape-BA, ambas na Chapada Diamantina. Ela interpretará Sandra na série protagonizada pelo ator Rodrigo Lombardi. Sua personagem na trama, é uma jovem de pouca escolaridade, moradora de periferia, é apaixonada e chantageada por um bandido que a usa de mula enquanto cumpre sua pena.

Em contato com o Mostrando a Bahia no final do ano passado, Coling afirmou está muito feliz em fazer parte desse projeto com um elenco e uma equipe que tanto admira. Disse ainda, esperar que o publico possa adentrar nesse universo, e que mais do que entretenimento cause reflexão.
A Produção da série é baseada em livro do médico Drauzio Varella, vai mostrar o universo dos presídios, sob o ponto de vista de Adriano, papel de Rodrigo Lombardi, um profissional formado em História que trabalha como carcereiro.

O elenco reunirá um total de 140 atores, entre eles, Matheus Nachtergaele, Ailton Graça, JB Oliveira, Eduardo Acaiabe, Projota, Bukassa Kabengele, Danilo de Moura e Thogun Teixeira.

Fonte: mostrandoabahia.com