Um incêndio florestal de grandes proporções matou 57 pessoas e deixou 59 feridos em Pedrógão Grande, na região de Leiria, no centro de Portugal, segundo balanço oficial do governo divulgado às 10h05 deste domingo (6h05 em Brasília). Mais da metade das vítimas (30) morreu carbonizada dentro de seus carros em uma estrada tomada pelo fogo. Entre os feridos, 18 foram levados para hospitais. Quatro bombeiros e uma criança estão feridos com gravidade. O número de vítimas tem sido atualizado pelo secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes. Autoridades já afastaram a hipótese de incêndio criminoso. “Tudo aponta muito claramente para que sejam causas naturais”, afirmou Almeida Rodrigues, diretor nacional da Polícia Judiciária do país. São quatro frente de fogo ativas na região, que fica próxima a Coimbra e entre as duas maiores cidades portuguesas: Lisboa e Porto. Lisboa, Santarém, Setúbal e Bragança estão sob aviso vermelho até às 21h, segundo o o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). O resto do país está sob aviso laranja, exceto o distrito de Faro. O aviso vermelho indica situação meteorológica de risco extremo, segundo o jornal Público, enquanto o laranja, o segundo mais grave em uma escala de quatro, aponta para um risco entre moderado a elevado. (Globo)

.