Foto: Reprodução

Os investimentos em agricultura para os municípios de Bonito, Morro do Chapéu, Piritiba e Tapiramutá, na Chapada Diamantina, foram pauta de audiência entre o deputado estadual Eduardo Salles (PP) e o chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Jeandro Ribeiro. O encontro aconteceu na tarde da última segunda (5) e foram discutidos entre os gestores a implantação de unidades de multiplicação de palmas nessas cidades. Serão 70 mil mudas destinadas para cada unidade.

De acordo com Salles, foi solicitada ao chefe de gabinete da SDR, a avaliação da possibilidade de instalação dessas unidades nos municípios. Segundo ele “o principal objetivo é a produção e multiplicação dessas palmas para que seja utilizada na alimentação do rebanho. Vamos fazer isso, por meio de associação em cada um destes municípios”. O deputado afirma ainda, que já tem o apoio de três prefeituras, sendo elas a de Bonito, de Piritiba e de Tapiramutá. No caso do município de Morro do Chapéu, o político explica que o apoio será, exclusivamente, por meio de parceria com a associação de produtores.

Essa iniciativa necessita do apoio de todos os gestores dos municípios beneficiados para que seja efetivada com sucesso. É indispensável a participação e compromisso do deputado federal, José Carlos Araújo (PR), da vice-prefeita de Morro do Chapéu, Juliana Araújo; do prefeito e ex-prefeito de Tapiramutá, Jú e Luciano Neri, respectivamente; do prefeito de Piritiba, Samuel Santana; do prefeito e ex-prefeito de Bonito, Reinan Cedro e Edinho, respectivamente, e de todo grupo político. (Mostrando a Bahia com informações da Ascom SDR)


A cidade de Mulungu do Morro-BA recebe entre os dias 07 e 09 de junho, a Semana Cultural 2017, com o tema Biomas Brasileiros. O evento conta com uma programação diversificada e pretende atrair diversas pessoas da cidade. A organização é da Secretaria de Educação, Cultura e Lazer com o apoio da prefeitura municipal.

Na ocasião haverá a apresentação da filarmônica do Doutor Otacílio Serafim, apresentação de projetos das escolas, apresentações teatrais, desfile kid, premiação do aluno nota dez, concurso de dança e muito mais. A prefeitura está sempre incentivando a cultura e a educação do município, promovendo a diversidade e a inclusão para todos os moradores. (Mostrando a Bahia)


A descoberta de uma gigante jazida de Ametista no povoado de Quixaba, em Sento Sé, na região norte da Bahia tem atraído milhares de pessoas de todo, todos em busca de dinheiro, é claro! o bem mais precioso para muitos.

Ragesh é como ele se apresenta aos que operam para ele. Mas todos na mina recém-descoberta em Sento Sé e nas ruas da cidade o conhecem pelo apelido de “Indiano”.

Nas primeiras semanas que se seguiram à descoberta da jazida no povoado de Quixaba, o Indiano se deslocou para lá, entrincheirou-se no quarto do Hotel da Geralda, na praça central do município, e montou um escritório informal para negociar centenas de quilos de ametista. Pessoas como Ragesh atuam no mercado clandestino de pedras preciosas como contrabandista e se articulam em uma rede que inclui ainda atravessadores e compradores.

Nos dias 17 e 18 de maio, quando O CORREIO visitou a “Serra Pelada da Bahia”, era o Indiano quem concentrava as atenções dos vendedores de pedras. Magro, estatura mediana e 40 anos aparentes, Ragesh é um sujeito discreto. Fala muito pouco e quase nunca atende alguém em pessoa. Um colaborador, de prenome Pedro, fluente em hindi, é quem serve de ponte nas negociações. Raramente é visto fora do quarto do hotel e só come a própria comida, trazida por ele na bagagem.

Quando sai do quarto, vai no máximo ao restaurante em frente, onde pede sempre a mesma coisa: coca-cola e batata frita. Sua meta na cidade não é fazer amigos nem ganhar a simpatia dos moradores de Sento Sé. No tipo de negócio em que trabalha, popularidade e proximidade demais trazem riscos altos. Até o nome – Ragesh – tem grande possibilidade de não ser verdadeiro. Ele foi para lá apenas comprar pedras. Só as de qualidade.

Para pequenos lotes, de até R$ 10 mil, o pagamento é feito em dinheiro. Valores maiores são repassados por meio de transferência eletrônica, direto para a conta. Característica dos indianos, a habilidade para negociar de Ragesh é apontada pelos que comercializam ametista para ele. Primeiro, oferece uma quantia. Nem um centavo a mais. Caso não seja aceita, tudo bem. Caso o vendedor retorne depois, disposto a aceitar a soma anterior, a oferta cai invariavelmente em cerca de 20%.

Mercadores
Em geral, os atravessadores, também chamados de pedristas, são ex-garimpeiros da região que subiram na cadeia. Negociam quantidades menores e costumam adquirir lotes diretamente no garimpo para revender aos compradores. Já estes são empresários ou autônomos com maior poder financeiro, quase sempre vindos de estados ou cidades baianas com tradição em pedras preciosas. Especialmente, diamantes, esmeraldas, ametistas e rutilo.

Na parte mais baixa da cadeia, estão os garimpeiros. Cada quilo de ametista bruta vendido por eles custam entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil. A variação depende da qualidade da pedra. Leva-se em conta a intensidade de cor, limpidez e formato da pedra. O chamado “pião”, cuja ponta forma um hexagono perfeito, são as prediletas.

Nas mãos dos atravessadores, o quilo pode ser repassado de R$ 4 mil a R$ 8 mil. Já os compradores revendem para contrabandistas internacionais ou empresas legais no segmento de gemas por o dobro ou o triplo do valor que pagaram. Aos “quijilas”, que classificam as pedras no garimpo de acordo com a categoria, sobram os produtos de valor baixo, destinados aos artesãos.

Há compradores e atravessadores que também abriram o próprio serviço de extração no povoado de Quixaba. É o caso de Procópio da Silva Reis Filho, vereador de Pindobaçu pelo PCdoB. Poroca, como é mais conhecido, demarcou seu buraco no topo da mina e, junto com garimpeiros que trabalhavam com ele nas jazidas de esmeralda da Serra das Carnaíbas, começou a retirar lotes grandes de ametista.

“Achei um bom corte (veio, no jargão do garimpo), considerado atualmente um dos mais produtivos e de boa qualidade daqui de Quixaba. Um quilo vendido por mim para grandes compradores sai de R$ 8 mil a R$ 10 mil”, afirma Poroca. Ao lado dele, está o buraco de Hélio da Batateira, garimpeiro que já conseguiu lucrar cerca de R$ 500 mil com a extração de ametistas.

Exterior
Na turma de grandes compradores que desembarcaram em Sento Sé, facilmente reconhecidos pelas picapes luxuosas com tração 4×4, estão Hugo e Gleidson. Ambos só aceitaram conversar com a reportagem após negociar duas condições: nada de fotos ou de nomes completos.

O primeiro, natural de Campo Formoso, costuma vender diretamente para estrangeiros. Também leva pedras para fora do Brasil. Sobretudo, para Bangkok, na Tailândia, considerada a capital mundial das gemas lapidadas que circulam no mercado clandestino. O segundo, um ex-lapidário de Goiás, movimenta grandes lotes de pedras para negociantes de Minas Gerais ou contrabandistas da Índia, China e Japão.

Tanto Minas quanto esses três países absorvem grande parte da produção do Brasil. Em Sento Sé, além de indianos, já chegaram chineses e japoneses, que preferem comprar no garimpo, guardam as pedras em fazendas e andam sempre com seguranças. Basicamente, policiais da região.

Cada contrabandista tem um mecanismo próprio de levar as pedras para o exterior. Chineses e japoneses usam o artifício da carga embarcada, em articulação com exportadores de frutas que trocaram seus países de origem pelo Vale do São Francisco.

As pedras são armazenadas em caminhões de manga ou uva, sempre com nota fiscal de valor baixo. Daí, a carga é embarcada nos navios dentro de contêineres. Já os indianos são mais silenciosos. “Eles não dizem, ninguém conhece quem são os caras que carregam as pedras para eles”, diz Gleidson. Tudo ao arrepio da lei.
Fonte: Correio da Bahia.


A cidade de Bonito, na Chapada Diamantina, completa 28 anos de emancipação política em 2017 e, para comemorar, a prefeitura municipal realizará diversas atividades para animar a população entre os dias 07 e 13 de junho.

A programação conta com música, dança, teatro, esporte, arraiá e muito mais. Os shows acontecerão no dia 13 de junho, dia do aniversário, com apresentações de artistas locais. Sabino Cigano, Zé Leandro, Savassi e Forró do Camarote são algumas das atrações.

Haverá também, na terça-feira (13), a Corrida de Aniversário de 5 km e 10 km. As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas na Diretoria de Esportes. A concentração, para quem deseja participar, será na Praça Benedito Mina, às 7h, quando ocorre o credenciamento. Logo após a concentração, será dada a largada às 8h30 e ao final da corrida segue um café da manhã para os atletas na chegada.

A iniciativa do evento é da Diretoria de Cultura, Diretoria de Esportes, Secretaria de Assistência Social e Secretaria de saúde. Em breve a Prefeitura divulgará a programação completa com as outras atrações.


Foto: EBC

A vacina contra a gripe está liberada para toda a população, nesta segunda-feira (5), e não apenas para os grupos prioritários. A imunização estava prevista para acabar em 26 de maio, mas foi prorrogada devido a baixa adesão. A vacina vai estar disponível em todos os postos do país e protege contra três sorotipos do vírus H1N1, H3N2 e Influenza B.

De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, ainda restam 10 milhões de doses da vacina no país que devem ser aplicadas até o dia 9 de junho, quando termina a campanha. O objetivo é alcançar 90% das 54,2 milhões de pessoas incluídas no público-alvo, no entanto, até o dia 25, apenas 63,6% haviam se vacinado. Segundo o site Correio24Horas, entre os estados com mais vacinados está o Amapá, com 85,7%, Paraná, com 78,1%, e Santa Catarina, com 77,7%.


Foto: Reprodução | Blog do Léo Barbosa

O prefeito do município de Utinga, na Chapada Diamantina, Joyuson Vieira (PSL), anunciou em entrevista coletiva, neste sábado (03), a grade oficial de atrações do São João 2017 da cidade. Os festejos acontecerão nos dias 23, 24 e 25 de junho nas Praças Antônio Muniz e João Ramos Marinho com diversas atrações de forró tradicional.

Segundo o Blog do Léo Barbosa, o prefeito disse que a ideia do tema “São João de Todos” vem do slogan do governo “Utinga de Todos”. O intuito é fazer uma festa para todos, unindo bairros e povoados num só lugar. “Não cabe mais no calendário festivo um São João em cada bairro, em cada povoado do município, não tem como fazer mais dessa forma, nem do ponto de vista financeiro nem físico”, explica Joyuson. A festa de Utinga também atrai diversas pessoas de outras cidades vizinhas que adoram curtir um bom São João.

A programação fica por conta das bandas Capitão Forró, Cracks do Forró, Sala de Reboco e das bandas regionais e locais como Chico Belo, Batestaka, Kelvin da Sanfona, Cabeça da Sanfona, Beto Silva, entre outras. No dia 23, acontece ainda, o 1º Encontro Regional de quadrilhas juninas no São João de Todos.


Foto: Reprodução / Facebook PMI

A prefeitura de Itaetê, na Chapada Diamantina, divulgou a programação do “São João do Vale do Paraguaçu”, que ocorre entre os dias 22 e 24 de junho. Entre as atrações principais, estão as Raneychas, composta por Nataly Barreto e Amandda Rocha nos vocais. Os festejos juninos serão divididos em duas etapas e atenderá a sede e o povoado de Rumo, zona rural da cidade.

A banda Raneychas juntamente com Elly Cardoso, Roquinho do Forró e Banda Libraly se apresentarão entre os dias 22 e 23 na sede do município. Além destes, a programação segue com Pedro Silva, Forrozão Porta sem Tramela, Forrozão G7, Nivaldo Marques, Banda Merengue, Juninho do Acordeon, Os Playboy da Pegada e Trio Nogueira.

Já no povoado de Rumo, a festa acontecerá nos dias 23 e 24 com Nivaldo Marques, Hélio e Junior, Forrozão G7, Genival Alves, Banda Lybramix, Irlãn Santos, Os Playboy da Pegada, Banda Merengue, Quininho do Acordeon, trio Nogueira, Zequia do Acordeon e Roquinho do Forró. Os festejos juninos são tradicionais na região e pretendem atrair diversas pessoas do lugar e da região.

Foto: Reprodução / Facebook Raneychas

Foto: Camila Souza/GOVBA

A Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (Secti) leva para Andaraí, na Chapada Diamantina, o projeto Papo de Inovação. A iniciativa vai promover a troca de ideias e experiências entre atores do ecossistema de inovação baiano, a exemplo de acadêmicos, empresários e estudantes das escolas do município. O encontro será realizado no Centro Cultural Ariadna Fernandes, a partir das 10h desta sexta-feira (02/06).

De acordo com a Secretaria de Comunicação Social (Secom-BA), o tema da vez será ‘Influenciadores Digitais’ e a condução do bate-papo fica por conta dos idealizadores da série de encontros, o chefe de Gabinete da Secti, Rodrigo Hita; e Enderson Araújo, colaborador da Secretaria e um dos criadores do blog Mídia Periférica, que produz jornalismo cidadão, colaborativo e que retrata a realidade dos bairros periféricos de Salvador.

O Papo de Inovação, que teve um encontro para apresentação do formato, e um segundo, que abordou a temática ‘Favela Digital’, já está em sua terceira edição, acontecendo, desta vez, em Andaraí.


Foto: Reprodução

O Governo do Estado anunciou, na manhã desta quarta-feira (31), novos investimentos para o fortalecimento da agricultura familiar baiana, por meio do programa Bahia Mais Forte, executado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). O evento aconteceu no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Prefeitos dos municípios baianos também participaram assinando o Termo de Adesão ao Garantia-Safra junto ao Governo do Estado, de agricultores familiares e representantes dos movimentos sociais. De acorso com a Secretaria de Comunicação da Bahia (Secom), serão disponibilizados R$ 70 milhões em projetos que visam a inclusão socioprodutiva, geração de trabalho e renda, e o seguro Garantia-Safra, programa que garante renda mínima para famílias que perderem a lavoura por estiagem ou excesso de chuva.

Para ampliar a regularização fundiária urbana e suburbana nos municípios, foram assinados protocolos de intenções com prefeituras municipais, por meio do projeto Terra Legal, executado pela Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA/SDR), em parceria com a Federação de Consórcios da Bahia (FECBAHIA) e a União dos Municípios da Bahia (UPB). Para o Garantia-Safra, o Estado vai investir R$ 47 milhões, com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep), e o número de famílias de agricultores beneficiados pode chegar a 345 mil.


A cidade de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, sedia no próximo domingo (04/06) o Desafio MTB. A competição em etapa única do Campeonato Baiano de Maratona XCM, decidirá quem serão os campeões e campeãs do estado da Bahia na modalidade mountain bike xcm. As inscrições para participação do evento poderão ser feitas na noite de sábado (03) no Mercado Cultural da cidade, no valor de R$ 90,00. A largada será a partir das 9h na Praça Augusto Publio.

Neste ano de 2017, serão distribuídos 7 mil em premiação e o percurso será de 65km para as categorias oficias e de 50km para as categorias não oficiais. A competição será válida também para o ranking Brasileiro de xcm na CLASSE 2. O Inicio do evento acontece no dia sábado com a recepção dos atletas no Mercado Cultural para o congresso de informações da prova e a confirmação de inscrições dos atletas a partir das 19h e logo em seguida será servido um saboroso coffee break.

Morro do Chapéu é uma cidade com muitas belezas naturais e com um grande potencial turístico, destacando o Balneário do Tareco, Cachoeira do Ferro Doido, Gruta dos Brejões, dentre outros pontos, um outro fator que é muito importante é o frio típico da Cidade que é conhecida como “Suíça Brasileira”. Nestes atrativos entra o Desafio MTB que vem crescendo a cada ano e atraindo atletas de várias cidades da Bahia e do Brasil, fazendo um grande movimento nas pousadas, hotéis, restaurantes, pizzaria, postos de gasolina dentre outros. Mostrando a Bahia com informações do Morro Notícias.